Uma carta pra dizer, pra falar, pra te contar, uma carta pra não sufocar!!!

Por Silvana Borba

 

Eu queria que você me procurasse nem que fosse para brigar, e reclamar da minha postura e dos meus novos amigos.

Eu preciso te dizer que lugar nenhum me cabe, e que te busco o tempo todo, pois eu esse vazio que eu sinto apenas você transborda. Eu queria te dizer que as nossas músicas teimam em tocar e me fazem lembrar de detalhes que eu adoraria ressaltar pra você notar também… Eu queria te dizer que sua camisa ainda está lá no guarda roupa mas que as nossas músicas teimam em tocar e me fazem lembrar de detalhes que eu adoraria ressaltar pra você notar também… Eu queria te dizer que sua camisa ainda está lá no guarda roupa mas que as suas fotos eu já tirei da casa toda por que me dói ver uma pessoa que não existe mais.

Eu queria te dizer que morro de saudades do teu nariz lindo e que eu ainda caberia perfeitamente na covinha do teu queixo que eu tanto adoro. Eu queria te contar que me pego aborrecida por ainda pensar em você com ternura.

Queria que soubesse que eu aprendi a gostar de comida japonesa e que meu cabelo está da cor que você gosta… Preciso te falar que sinto muita saudades de tudo que não vivemos, dos lugares que não fomos e do perdão que não nos demos enquanto era tempo. Eu queria te dizer que estou morrendo de saudades e que nunca deixarei de amar você. Eu queria que você soubesse que esse silêncio me deixa em pedaços…

Não é poesia, é uma carta com coisas corriqueiras do dia a dia de quem sente saudades de detalhes!

 

Comentários

comentários

This entry was posted in Colunas. Bookmark the permalink.