1ª Feira das Nações de Espanhol de Embu mostra os grandes talentos de alunos e professores

Por Williana Lascaleia, Centro de Embu das Artes

 

Na última sexta-feira, dia 29, no Centro Cultural Mestre Assis, no Centro de Embu das Artes, aconteceu a abertura da 1ª Feira das Nações de Embu das Artes de Espanhol que terá fechamento no final do ano com apresentações nas escolas para a comunidade.

“Construir uma politica publica onde você coloca o professor e o aluno como centro do processo você encontra barreiras e nós não estamos esmorecendo diante das barreiras. Estamos vencendo porque conseguimos quebrar um paradigma na rede que é o de acabar com a secundarização dos estudantes”, afirmou o secretario Reis que estava visivelmente emocionado com os trabalhos apresentados.

Participaram a professora de língua espanhola Elisabete de Jesus, a assessoria técnico pedagógico Darlene Virginia, a assessora pedagógica de gestão Ana Paula Santos, a assessora técnica de língua espanhola Michele de Santana na Silva, coordenador e orientadora pedagógica Luciane Cavallieri e o secretario municipal de educação Paulo Vicente dos Reis.

Foi apresentado, ainda, uma Coletânea das Formações Continuadas de Língua Espanhola de 2015 onde mostra os trabalhos realizados em sala de aula pelos professores e alunos da rede.

“Esse currículo foi pensado por professores, estudantes e familiares. Essas formações     [continuadas] resultaram em uma coletânea em que conseguimos fazer a sistematização de nosso trabalho, nos dando uma base para nosso currículo. É uma reflexão de toda a construção que fizemos em 2015”, afirmou a assessora técnica Michele.

Com equipe pequena, mas com total interesse pelo tema e com teatro lotado, foram apresentadas poesias, maquetes, apresentações musicais e um fenômeno mirim da musica digno de se apresentar no Concerto das Artes no final do ano, o aluno Alexandre Mamed, da EM Hamilton, que cantou o hino da Espanha e em seguida tocou violão, mas quem deu um show mesmo foi a turma do infantil da EM Pau Brasil que encantou a todos com o mugido da vaca Lola.

A data foi escolhida por ser a data em que se comemora o dia da língua espanhola e pelo fato de ser uma data significativa para um dos maiores nomes da literatura espanhola, Miguel de Cervantes. A rede conta com 54 professores especialistas de espanhol.

A parte triste do evento ficou por conta da falta de profissionais para cobrir os professores especialistas de espanhol que não puderam acompanhar o evento e pela falta de cobertura da comunicação da prefeitura e de toda a região.

Comentários

comentários

This entry was posted in Região, Williana Lascaleia. Bookmark the permalink.