Em Operação do GAECO, Ney Santos tem mandado de prisão decretado

Por Williana Lascaleia, do Embu das Artes

 

O vereador eleito prefeito com quase 80% dos votos, Ney Santos, teve mandado de prisão decretado nesta sexta-feira, 9 na primeira fase da Operação Xibalba por envolvimento com tráfico de drogas, lavagem de dinheiro em postos de gasolina e ligação com o crime organizado; o politico não foi localizado. Apenas 7, dos 14, mandados expedidos pela região foram cumpridos.

Durante a manhã o GAECO esteve na Câmara Municipal, mas a assessoria da Casa não informou o que de fato aconteceu por lá. Já no final da manhã o Fórum do município teve a presença da imprensa regional e da chamada grande mídia.

A primeira viatura a chegar trouxe dois homens presos no camburão, já uma outra chegou com uma mulher no banco de trás escondendo o rosto. Depois só viaturas com policiais, delegado e alguns carros a paisana. A policia compareceu a casa de Santos, mas ele não foi encontrado; também compareceu a casa da mãe, que passou mal e precisou de atendimento, e também não foi encontrado.

Segunda viatura a chegar com mandato de prisão cumprido - Foto: Williana Lascaleia
Segunda viatura a chegar com mandato de prisão cumprido – Foto: Williana Lascaleia

Os advogados do presidente da Câmara compareceram ao Fórum e disseram que Ney não fugiu da justiça, que está viajando e que apenas estão requentando um processo de 2010 por motivação politica, já que a diplomação é no próximo dia 19.

“Ele não fugiu da operação, até porque o que se tem é requentado uma coisa que já tinha desde o ano de 2010, não existe nenhuma novidade nesse processo, Já foi pedida a prisão do Ney em 2010 por conta desse processo e ele não foi preso. [...] O que causa estranheza, e que de novo às vésperas da diplomação, tome-se essas medidas de busca e apreensão, de mandados de prisão” afirmou Dr. Joel Mattos Pereira, advogado de Ney Santos.

Dr. Joel Pereira afirma que não há nada contra seu cliente, Ney Santos - Foto: Williana Lascaleia
Dr. Joel Pereira afirma que não há nada contra seu cliente, Ney Santos – Foto: Williana Lascaleia

Afirmaram ainda que esse processo se arrasta há seis anos e que nada foi comprovado contra seu cliente.

“São seis anos que esse processo vem se arrastando e nada, absolutamente nada foi comprovado, se quer denuncia havia”, concluiu Pereira.

Ney Santos, que é o presidente da Casa de Leis de Embu das Artes, não compareceu a sessão da Câmara que aconteceu  nesta sexta-feira, 9, pois faltou energia elétrica na ultima sessão e está transferida para a data de hoje, e foi presidida pela vereadora Rosana.

Ney Santos não comparece a sessão da Câmara, nesta quinta-feira, 9 - Foto: Williana Lascaleia
Ney Santos não comparece a sessão da Câmara, nesta quinta-feira, 9 – Foto: Williana Lascaleia

A ação do Ministério Público de São Paulo ocorreu através do GAECO, Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado com auxilio da Corregedoria da Policia Militar e tem como objetivo “desbaratar organização criminosa voltada à prática do crime de lavagem de dinheiro proveniente do tráfico de drogas”, conforme nota do MP. A ação aconteceu em Embu das Artes, Osasco, Taboão da Serra, Carapicuíba, Cajamar e São Paulo

Foram expedidos 63 mandados judiciais, onde 49 de busca e apreensão, 14 de prisão preventiva. A ação contou com 32 promotores e 200 policiais da corregedoria da PM de São Paulo.

Xibalba significa o submundo na mitologia maia.

 

Comentários

comentários

This entry was posted in Região, Williana Lascaleia. Bookmark the permalink.