Depilação definitiva: luz pulsada ou laser? Qual o melhor método?

Quem não gostaria de se livrar de vez dos pelos? Para os anti-pelos de plantão já é possível resolver esse problema através da depilação definitiva. No entanto, são tantas as opções disponíveis no mercado que fica difícil escolher.

Créditos: Blog Que Beleza!

Créditos: Blog Que Beleza!

Não vou falar de todas as marcas existentes, pois seria uma análise vaga, já que não experimentei todas, mas basicamente elas são classificadas em duas categorias: Luz pulsada (comprimento de onda menor) ou à Laser (comprimento de onda maior).
O que vocês precisam saber antes de escolher o aparelho é que algumas máquinas possuem um comprimento de onda menor, logo o resultado é mais lento e em alguns casos nem chegam a destruir a raiz do pelo, apenas o enfraquece, e outras possuem um comprimento de onda maior, logo o resultado é mais rápido e a raiz do pelo é destruída, porém o risco de queimadura é maior.  Vejamos as principais diferenças entre as duas técnicas!
Luz pulsada: Adena 
Como age: Feixes de luz são disparados na pele que são atraídos pela melanina do pelo e essa energia é conduzida até a raiz do pelo, destruindo-o ou retardando o crescimento. Caso não seja destruído, cresce mais claro e mais fino. (por isso devem-se raspar os pelos apenas com lâmina de barbear durante o tratamento, para que este pelo fique rente a pele e o aparelho possa enxergá-lo e conduzir a energia).
Indicação: Pessoas com crescimento acelerado dos pelos; pelos encravados; pessoas que desejam eliminar os pelos.
Contraindicações: Pele negra, pois o risco de gerar manchas e cicatrizes é muito grande, portadores de marca-passo; pinos e placas no local, gravidez, sobre preenchimentos e botox, pois ajuda a acelerar a perda (esperar dois meses). Pelos brancos ou loiros, pois o aparelho não enxerga pelos muito claros.
Recomendações pré e pós: Evite usar ácido na região durante o tratamento, pois pode dar alguma reação, como bolhas, criar casquinha ou manchas, mas não se assuste, em casos de bolhas e casquinhas após alguns dias voltará ao normal, já no caso de manchas é bom ficar atenta e informar a pessoa que lhe atendeu para saber se deve dar continuidade ao tratamento, não tomar sol um mês antes da sessão e após sete dias, raspar apenas com lâmina de barbear. Utilizar protetor solar (fator a partir de 30) caso a região fique exposta ao sol.
Vantagens: Dói menos e tem menos risco de manchar.
Desvantagens: Necessita de um número maior de sessões do que o Laser, já que a energia que ele emite é mais fraca, nem sempre o resultado é efetivo na luz pulsada, isso depende do aparelho (marca), da questão hormonal etc. No caso do Adena o fabricante afirma que o resultado é efetivo, exceto se houver alguma alteração hormonal (menopausa), neste caso podem nascer folículos novos.
Número de sessões: Em média 8 sessões com intervalos de 45 á 2 meses entre cada sessão, pois é necessário esperar o pelo crescer novamente.
Laser: Alexandrita / Light Sheer

Como age: Feixes de luz são disparados na pele que são atraídos pela melanina do pelo e essa energia é conduzida até a raiz do pelo, destruindo-o ou retardando o crescimento. Caso não seja destruído, cresce mais claro e mais fino.
Indicação: Pessoas com crescimento acelerado dos pelos; pelos encravados; pessoas que desejam eliminar os pelos.
Contraindicações:  Pele negra, pois o risco de gerar manchas e cicatrizes é muito grande, portadores de marca-passo, pinos e placas no local, gravidez, sobre preenchimentos e botox, pois ajuda a acelerar a perda (esperar dois meses). Pelos brancos ou loiros, pois o aparelho não enxerga pelos muito claros.
Vantagens: O resultado é mais rápido e ao que muita gente diz mais eficaz, conheço muitas pessoas que fizeram e afirmam que o pelo não voltou, é claro que se devem respeitar os intervalos e raspar só com lâmina de barbear. Essas duas marcas são as melhores, eu fiz o Light Sheer e achei que deu bastante diferença com uma sessão, porém o Alexandrita é mais elogiado.
Desvantagens: A dor pra mim é a principal desvantagem a sensação que tive é que eu estava sendo picada por agulhas rs. Lembrando que dor é algo muito pessoal, e como já citei anteriormente, o risco de marchar é maior. Além disso o método não pode ser considerado definitivo, mas progressivo, devido aos fatores hormonais que podem gerar folículos novos.
Número de sessões: Em média 5 sessões com intervalos de 45 a 2 meses entre uma sessão e outra.
Como vocês puderam ver, existem algumas diferenças entre laser e luz pulsada, seria perfeito se inventassem um aparelho que fosse eficaz e indolor. Eu já experimentei os dois, o laser eu não consegui continuar o tratamento achei muito doloroso, já a luz pulsada não dói muito, mas deu pouco resultado na primeira sessão em comparação ao laser, mas claro que o resultado varia de pessoa pra pessoa.  Lembrando que você não deve ir em qualquer lugar, pesquise antes de fazer, tire todas as dúvidas, peça para fazer um teste antes, principalmente se a sua pele for negra, já que os riscos são maiores e existem muitas clínicas que atendem mesmo conhecendo os riscos e ainda por cima não informam o paciente.
Michele Chaves Cunha é esteticista, jornalista e blogueira.

Comentários

comentários

This entry was posted in Michele Chaves Cunha, Moda e Beleza. Bookmark the permalink.